segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Louvando os deuses em um modelo kemético

Não é o tipo de postagem que eu goste de escrever, desde que não tenho a responsabilidade de lhe dizer o que deve ou não ser feito perante os deuses. Logo, isso é muito pessoal, embora o que será aqui exposto pode ajudar a qualquer um a criar sua própria forma de adorar os deuses através de uma perspectiva kemetica.

Para começar: Não há uma regra sobre como louvar os deuses, nem os antigos keméticos se limitavam a dogmas. A kemetic orthodoxy não é uma religião canônica, então qualquer ato espontâneo de veneração é recebido pelos deuses. Os kemeticos antigos faziam isso montando um espaço especial em suas casas para se conectar com deuses e akhu. Água fria e pão são ofertas tradicionais e aceitáveis. Pode parecer simples oferecer água aos deuses, mas em Kemet, país de clima desértico, água era um artigo de luxo, extremamente necessária para a sobrevivência sob o calor. Muitos visitavam locais sagrados também, e isso não os impediam de enxergar o divino em todos os lugares.

Um altar kemético é composto por tigelas para ofertas, vela e incenso, e uma imagem da divindade de culto. As ofertas podem ser revertidas, ou seja, consumidas pelos devotos depois de ofertadas. Dessa forma, estará sendo consumida as bênçãos da divindade também, é um ato muito bonito. (lembrando que ofertas feitas ao akhu não devem ser revertidas). A vela e o incenso servem para atrair a divindade. O perfume, como entendido pelos kemeticos, tornavam as coisas divinas. Além de criar um ambiente agradável para estar presente junto dos deuses. Como de costume, é tomado um banho antes de se apresentar aos deuses no altar, e isso serve tanto para separá-lo do cotidiano e o preparar para ouvir os deuses, quanto como um ato de respeito para com eles. Cada momento no altar é um momento especial, e pureza interfere positivamente na eficácia da comunicação com o Divino. Dito isto, o altar também deve ser limpado com frequência, pois nele mora Netjer.

Os deuses keméticos estão em todos os lugares, não somente no altar. Durante qualquer periodo do dia você pode sentir necessidade de parar o que esteja fazendo e sussurrar algumas orações para os deuses kemeticos. Ou oferecer alguma libação, ou um alimento que você esteja prestes a comer. Eles estão conosco a todo momento, mas nem sempre os percebemos. Comunicar com os deuses é desafiador, e requer atenção aos sinais, e aos seus sentimentos. Mas através da minha experiência pude perceber que muitas das vezes os deuses atuam em nossas vidas de forma imperceptível, e eles não vão achar mega necessário você saber que eles te abençoam a cada dia. Com o tempo a presença divina torna-se mais perceptível e os deuses mais compreensíveis de entender. Leva tempo e prática.

Por fim, você pode começar seu contato com divindades keméticas quando quiser. Não é necessário aprovações alheias, e nem ninguém pode julgar a forma como você e o divino se relacionam. Se há interesse em aprender mais, a Kemetic Orthodoxy o receberá de braços abertos.

Nenhum comentário: