segunda-feira, 31 de julho de 2017

Heriu ronpet - dias epagomenais

No fim do ano, alguns (não-)dias são separados para um ato de Criação em si, o nascimento dos cinco filhos de Nut. São dias propícios para o incomum e o perigo se manifestar, portanto segue a tradição de se proteger através de amuletos e orações para afastar o caos e os imprevistos ruins, principalmente no dia do nascimento de Set. Um mito em grego prega que Djehuty é responsável por esses não-dias existirem, e assim a concepção dos filhos de Nut podem acontecer antes do próximo ano de fato começar. Os dias epagômenos não correspondem a nenhum mês, e pode sofrer alterações devido a localização atual do Rei, podendo ser acrescentado alguns dias neste mini-mês. 

O primeiro não-dia é dedicado ao nascimento de Wesir, herdeiro de Geb, Rei e Senhor de seu Povo. Wesir representa o lodo fértil de Kemet, e o milagre da terra que faz com que a semente germine e traga a vegetação e o alimento proveniente dela. O segundo é dedicado a Heru-wer, o céu diurno, o sol e a lua, de natureza bélica e vitoriosa. O terceiro é dedicado a Set, irmão gêmeo de Heru-wer, a areia vermelha, o deserto estéril, a tempestade e a força dura e fria que suporta ma'at de forma instintiva e necessária. O quarto corresponde à Aset, Grande Rainha, mãe, esposa e Weret-Hekau. O quinto e último dia é correspondente à Senhora do Templo, Nebthet, quem guia os akhu para Amenti, a Terra dos mortos abençoados. 

Depois da celebração de cada um dos cinco filhos de Nut, segue-se o nascimento de Ra-Heruakhety, em que ocorre o Zep-Tepi, a primeira vez - um novo ano.