segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Brilha e queima

Um poema para Imbolc

Brilha e queima


Versão original: Diane Stein
Tradução livre: Luazul


A noite se ilumina com velas brancas
A escuridão torna-se luz
Tudo muda, tudo gira
É a festa das chamas
Fogo do coração e da mente
Cintilando faíscas
Que dançam no ar
Nos aquecemos com inspiração
Nós derretemos em inocência
A neve do desejo
Brilha por todos nós
Queima dentro de nós
O calor da espiral da vida
O fogo se cria novamente
Brilhando em todos nós
Queimando dentro de nós
Acordar e levantar é uma necessidade
Brilha por todos nós
Queima dentro de nós

Nenhum comentário: